Opinião #Contemporaneidades

Tattoo, música eletrônica, show, turnê, malabares e circo e muito mais pra geral

28 de julho de 2018 Nenhum Comentário

Lebam Ku Bo

Frase do dialeto crioulo presente em uma música da cantora cabo-verdiana Elida Almeida – “Lebam Ku Bo” -, inspirou Lizandra Olavrak na criação do projeto de mesmo nome, e que tem na parceria a dançarina, preparadora corporal e coreografa Aletícia Carvalho.  Após trabalharem em 2017 no espetáculo teatral Ophelia, estão mais uma vez juntas. _ “Leve-me contigo” é o que almejamos alcançar… Que possamos todos ser levados pelas pessoas que fizerem parte do projeto, que as levemos conosco e possamos contribuir para sua formação dancística, de forma que também possam transmitir suas experiências para outras pessoas. Uma grande vivencia e troca de saberes, destacam as moças. A proposta contempla aulas de dança afro, divididas em duas turmas, sextas (19h) e sábados (14h), no NAC- Núcleo de Apoio à Comunidade, na Avenida T-15, nº 2.153, no Setor Serrinha, tem apoio do Grupo Barravento – Mestre Goyano e do Batucagê da Serrinha e participação do percussionista Higor Valente. As inscrições para participar podem ser feitas pelo formulário (https://goo.gl/forms/6sUqCbPfz9yalHtf2) #dança #dançaafro #percussão #oficinas #projeto @aleticia_carvalho @lizandra.olavrak @mestregoyano

Foto: acervo pessoal

Muro Art tAtuando

Corpos nus, natureza e movimento com um mtoque surreal, ora com cores vivas, ora com o imponente preto (…), formas expressas através de técnicas como “Sketch tattoo”, “Freehand”, entre outras que parecem pinturas em aquarela.  Em alguns de seus trabalhos cria o desenho direto na pele do (a) cliente, o que “dá mais possibilidade de aproveitamento do espaço que será tatuado, utilizando melhor a anatomia do corpo da pessoa”.  Tudo isso representa as poesias em body art de Murillo Rodrigues, ou melhor, “Muro”, artista goiano, tatuador e circense, que se jogou no mundo por conta de um amor que conheceu no Facebook – o Yura -, seu atual companheiro -, e há três anos vive e tatua na fervente Recife (PE).   _ Sou um eterno pesquisador e questionador do meu meio. Sigo firme com a minha função e quero que a cena da tatuagem tenha cada vez mais representatividade da comunidade LGBTQ+, pois o meio ainda é machista. E assim ocupando essa cena, espero poder ver mais bichas e mulheres tAtuando e conquistando cada vez mais espaço! #bodyart #tattoo #tatuagem #urbanart #arteurbana #agenteadora #muroartist @muro.artist

Foto: acervo pessoal

House Tribal

Um arraasoo… Assim é tudo que o querido Roberto Rodrigues se propõe a fazer.  Músico desde pequeno, já se jogou em trabalhos nas artes do corpo, uma vez que é formado e especializado na área da Dança, além de professor efetivo do curso de licenciatura do Instituto Federal de Goiás  (IFG  – Aparecida de Goiânia).  Com três anos de carreira na música eletrônica, o moço é (re) conhecido por “DJ Roberto Rodrigues” e vem se destacando e trilhando uma consistente trajetória na cena eletrônica. _ Me lancei no meio musical como cantor e instrumentista, mas minha paixão pela música eletrônica falou mais alto e hoje dedico parte do seu tempo à carreira como DJ, apostando na relação calorosa e próxima do público. Para curtir seu som regado de influências do House-tribal é só colar na boate Avalon, onde é residente, além de festas externas, em sua maioria, dedicadas ao público LGBTQ+. Neste sábado (28|07) se apresenta na  Barbado Brasília,  na Victoria Haus, uma festa que enaltece os traços da beleza masculina, através da barba. Para contratar e saber por onde anda, basta colar nas suas redes sociais. #DJ #músicaeletrônica #house #housetribal #night #balada #LGBTQ+ #supersuper @rodriguesrobertodj

Foto: divulgação

Oyá Brasil

A sereia goiana Juliana Pimentel vai se banhar pelas águas da Bahia, Rio de Janeiro, São Paulo, levando consigo o “SereiCerrado”, projeto musical que chama atenção contra o desmatamento incontrolável deste bioma, a venda do Aquífero Guarani, o mais importante do Brasil, entre outros temas engajados. Querendo mostrar que “nada está perdido e que se voltando pras raízes a música pode pôr todos a ouvido”, a bela faz show de lançamento da turnê na terça (31|08), a partir das 20h, no Mercado Popular da 74, em Goiânia. Com ela os multi-instrumentistas: Arthur Cintra e Marcelo Andrade, ambos artistas, cineastas e moradores da Cidade de Goiás; Gustavo Félix, graduado em Educação Musical, com foco em trompete, e Fernando Cerrado, graduado em Composição Musical, produtor, e DJ. Canções autorais nascidas em Goiânia (GO), Salvador (BA) e Vila Boa, cantigas populares, pontos e algumas releituras de músicas goianas e baianas estão na proposta. Participações de Lucas Adorno (Projeto Mazombo), Fabones (Boca Seca), Saga do Cristo, Luca Augusto, entre outras surpresas que marcam o bota-fora pra terras baianas.  #música #lançamento #turnê #oyábrasil #serecerrado @sereicerrado @julianapimentelbr @casa_da_luz_atelie @arthurcintraoficial @g.felix.s  @fernandocerrado

Foto: Ana Luiza Reis Sá

Só querê fazê malabares e circo

É “Só Querê Fazê” para tudo acontecer…  Recado dado pelo nome do coletivo que organiza o “Encontro Goiano de Malabares e Circo” que acontece de 28 de agosto a 1º de setembro, na Rua R-14, na Vila Itatiaia. É muita coisa… Oficinas, espetáculos, noites especiais (aéreos, fogo, gala), palhaçeatas, rodas de prosa e bate-papo, exposição, feira, vivências e convivências/competições, grupos musicais e teatrais, o Projeto Malabariando, tudo isso reunido uma programação incrível e feita com muito amor.  Em sua 12ª edição, o Encontro é um dos principais eventos da agenda cultural de Goiânia e do Brasil, tendo movimentado milhares de pessoas, entre artistas e público, fomentando de forma pioneira a cena circense local. Cenário mais que convidativo para botar o bloco na rua e passear por este respeitável universo cênico, “trazendo em seu coração a alegria do circo estampada no rosto, o brilho nos olhos diante ao ilusionismo, o voo preciso dos aeroacrobatas, a pluralidade dos malabaristas e a generosidade do palhaço na alma”.  Como o encontro acontece de forma gratuita, “ao chapéu”, uma campanha está na arte, via Catarse, para viabilizar o corre na produção. Para colaborar acesse: goo.gl/rrvy6R.

#artecircence #circo  #malabares #encontrogoiano #campanha #financiamentecoletivo #crowdfunding @encontrogoianodemalabaresecirco  @coletivoesoquerefaze

Foto: reprodução

Forró do bem

Desde que o safoneiro Erivaldinho viu-se diante de um desafio, por conta de um problema de saúde, não faltaram amigos queridos para ajudá-lo. Vários artistas se uniram para realizar o Forró dos Artistas – Todos por Erivaldinho, evento que acontece neste sábado (28|07), na casa que é um dos points certeiros dos amantes do gênero: o Coronel 1889, no Setor Sul, em Goiânia. Em sua segunda edição, o evento recebe Rodrigo Araújo, Jefferson Leite, Trio Aristides, Trio Jaguatirica e Walter Carvalho.  O convite é para curtir muito forró pé de serra, DJs com ritmos brasileiros variados e, acima de tudo, colaborar com esta corrente do bem pela saúde do querido sanfoneiro. A gente está na torcida que a saúde esteja sempre com ele.  Força, Erivaldinho!   #todosporerivaldinhogyn #deusnocomando #gigante #erivaldinhodoacordeon #músicaboa @erivaldinhodoacordeon @cantorrodrigoaraujo @waltercarvalho2012 @jefersonleiterabequeiro @trioaristides

Foto: reprodução

Troca Troca na Geppetto

A Cia. Teatro do Maleiro inicia suas atividades segundo semestre, no evento “Troca-Troca”, uma realização da Oficina Cultural Geppetto. Na terça-feira (31|07), Marcos Marrom compartilha por lá impressões sobre sua primeira ida à Europa, participação no FIMO – Festival Internacional de Marionetas de Ovar (PT) e os projetos em comemoração aos 10 anos de artesanias. Importante lembrar que a Geppetto segue em campanha na Plataforma de Financiamento Coletivo Recorrente, chamada Apoia.se, com objeto de manter o espaço físico formado pelos arteiros Grupo de Teatro Nu Escuro, Teatro do Maleiro – Títeres y formas animadas, Cia de Artes Poesia que Gira, Foto Estúdio Layza Vasconcelos, Îstúdio de som e Farândola Teatro, entre outros  que orbitam este importante espaço cultural de Goiânia. “Artistas com preocupação cultural, social e política e que procuram seus sustentos em atividades voltadas para a busca de uma sociedade justa, solidária, fraterna e engajada, em ofícios da arte em geral”. A ideia da galera é que o financiamento funcione como uma associação de amigos, onde cada um se compromete com uma quantia mensal, mesmo que pequena, que faça a diferença no todo.  #geppetto  #trocatroca  #ciateatrodomaleiro @geppettooficinacultural   @teatrodomaleiro @layzavasconcelos @poesiaquegiraciadearte @farandolateatro

Foto: reprodução

Prosa Performática

Curucucu segundo a ornitologia é uma ave trepadora da família dos Cuculídeos e com semelhanças com o cuco, mais também é como são conhecidos os mascarados, figuras históricas que compõem as festas do Divino Espírito Santo de Pirenópolis.  Também é nome de um projeto de dança /arte do movimento que propõe momentos de experimentação da relação entre corpo e rua a partir do mergulho no personagem do universo das cavalhadas. Neste sábado (28|07), no Cine Pireneus, às 19h, acontece a chamada Prosa Performática, momento de culminância do projeto, quando a galera que participou das vivências compartilham com o público alguns dos resultados de todo o processo de trabalho, em continuidade à reflexão iniciada em 2014 a respeito do papel do brincante popular na vida cultural de uma comunidade e quais elementos da vida social que estão a ele relacionados. O projeto é apoiado pelo FAC-Goiás 2016 e é uma continuidade de outro chamado “Memorial dos Ossos”.  #piri #curucucu #projeto #dança #artedomovimento #prosaperformática @ curucucu_piri

Foto: @marinaduarte (@andreopesarte)

“Prapular”

O mestre Tião Carvalho está em terras goianas e compartilha conosco momentos de celebração dos seus mais de 40 anos de carreira. O músico, compositor, cantor, dançarino, ator, brincante, capoeirista, educador e compositor maranhense, além de visitar a família, tem atividades pelas bandas de cá na próxima semana. Na terça (30|07), das 19h às 22h, o convite é para vivenciar, através da brincadeira, das cantigas e das danças populares, de uma nova percepção sobre o indivíduo, sobre as relações humanas e sobre o “ser” educador a oficina “A Roda Viva do Brincar”, no espaço Água de Menino (Res. Antônio Barbosa). Na quinta (1º|08), às 22h, a pedida é passear por elementos inconfundíveis da rica sonoridade brasileira como bumba meu boi, samba, xote, baião, coco, carimbó, maracatu e reggae, em espetáculo no Complexo Estúdio e Pub. “Sensibilizar através de sua cultura, contada e cantada nas canções que mais marcaram sua carreira. Reverenciando a tradição maranhense e os elementos vivos da cultura negra e afro-brasileira originária dos quilombos” é a proposta.  Uma grande honra reverenciar e espalhar a magia deste grande artista da Música “PraPular” Brasileira.  #culturapopular #oficina #show #mestre #aosmestrecomcarinho  @mestretiaocarvalho

Foto: Paulo Berton

Bolachão

Quando algo não vira démodé, vira cool…  Caso das “bolachas”, “bolachão” ou simplesmente disco de vinil, objeto que surgiu no ano de 1948 como inovação aos antigos discos de goma-laca de 78 rotações, as então novidades fonográficas.  Logo no final dos anos 80, início de 90, os compact discs (CDs) prometiam um som limpo, sem chiados, maior durabilidade, fazendo que o tiozão quase desaparecesse por completo no fim do Século XX. Aí que surgem os audiófilos (pensa o tanto que gosta de som), defendendo-o com meio de armazenamento mais fiel, outros chegam a romantizar os ruídos que surgem no contato da agulha com a “radiola”, entre outras nuances sonoras para os bons de ouvido.  Histórias a parte, os vinis continuam a existir, alguns artistas e bandas ainda fazem incursões no formato e tem também eventos dedicados ao tema pelo Brasil e pelo mundo.  Pois então, para quem curte estas ondas sonoras dia 12 de agosto, a partir das 15h, acontece a sexta edição da Feira do Bolachão, no Woodkstok Bar. Compra, venda e troca de vinil, além de petiscos deliciosos e promoção de chopp até 19h estão no pacote, cujo convite é para presentear “o pai roqueiro e cheio de atitude”.  #vinil #disco #feira #bolachão

Imagem: reprodução

Com Tônus, por favor 

Dia 11 de agosto (sábado), o Ideologia 62 e o Carne Doce, promovem o lançamento do “Tônus”, em Goiânia. Na pagina de divulgação do evento conta-se que o show do novo disco, traz a apresentação explosiva e sensual, que há quatro anos passa pelos principais festivais e casas do Brasil, que ganha em performance e contemplação, sendo que a produção reflete a subjetividade das novas letras e o instrumental etéreo, dentro do conceito estético revelado disco. A galera garante que hits dos dois primeiros discos como “Carne Doce” (2014) e “Princesa” (2016), como Artemísia, Falo, Açaí, Cetapensano e Passivo também estão no set list. Na sequência a galera de sampa também poderá curtir a novidade no show que acontece no dia 17, no Sesc Araraquara (SP).  O Ideologia 62 fica na Av. Rui Barbosa, nº 59, Setor Serrinha. Os ingressos estão sendo vendidos pelo Sympla.  #rock #carnedoce #novoCD #tônus #play @carnedoce @carnedocebr @asalmasalma @macloys @santanajvito  @esturricardo

Foto: @rodrigogianesi

Postais em cena 

Coisas lindas de viver que seguem circulando por alguns espaços culturais de Goiânia são os “Postais Cênicos”. Em sua quarta edição, com 70 cartões lançados, o projeto é fruto do trabalho do ator e diretor Cristiano Mullins, que juntou a linguagem gráfica nostálgica dos cartões postais com a poesia da arte, transformando registros fotográficos de manifestações artísticas em publicações únicas. Segundo Mullins, uma das contribuições é ajudar na formação de plateia, ao evidenciar iniciantes e profissionais de renome, além de divulgar os fotógrafos. Imagens incríveis que o público amante da arte pode conhecer, junto com um pouco mais do trabalho artístico registrado, por meio da ficha técnica, e, claro, o fotógrafo que fez o click. A distribuição é gratuita e as peças estão disponíveis em hotéis, bares, restaurantes e espaços culturais da capital.  Ah! Os displays de acrílico que abrigam os postais têm arte assinada pela artista plástica Cida Carneiro, o designer dos cartões é de Paulo Pessoa e a produção executiva de Esley Zambel. Basta achar, apreciar e colecionar… #postaiscênicos #artesgráficas #linguagemvisual #poesiavisual #foto #fotografia #cartãopostal #artenopapel  #adoro @cristianomullins @postaiscenicos

Foto: acervo pessoal

Captando danças

Aparecida de Goiânia segue fortalecendo sua produção cultural com vários projetos artísticos. Um deles é fruto da iniciativa da jovem Amanda Pascoal que busca uma leitura de momentos e sutilezas da dança a partir do olhar da fotografia. _ Interessa saber como as pessoas de Goiânia e Aparecida de Goiânia vêm produzindo ou se relacionando com a dança, em seus diversos sentidos e finalidades, e como a fotografia lê essa linguagem. A pesquisa propõe uma imersão dentro do campo da estética fotográfica, sobretudo, do recorte “fotografia na dança” e sua relação dentro do contexto urbano e regional. Busca também evidenciar quem são as pessoas que têm trazido os discursos dos corpos para dentro do seu trabalho fotográfico, sua abordagem e metodologia, o cenário da dança e o cenário da cidade. _A ideia é abordar a dança acontece nas suas diversas formas e finalidades, a fim de captar e registrar momentos poéticos da dança, algo que se dá pela efemeridade do movimento [corpos hum[urb]anos], diz o projeto. Danças realizadas em espaços religiosos (terreiros, cultos); em feiras ou festas de rua; por grupos de danças urbanas; artistas, grupos ou escolas de danças cênicas (balé, dança moderna, contemporânea) estão entre os focos. Logo mais novidades. #dança #fotografia #captandodanças #pesquisa #AparecidadeGoiânia #Goiânia  @amandapascoalss

Foto: acervo pessoal

Decò Art

O turismólogo Gutto Lemes, idealizador do Goiânia Art Déco Festival, lançou uma campanha na web convidando os moradores a reconhecerem e valorizarem o acervo em arquitetura art decò do centro da cidade. Com o tema “Valorize quem valoriza o patrimônio” está registrando na sua time line imóveis que ainda mantém seus traços arquitetônicos e aqueles cujos proprietários começam a compreender o diferencial estético para sua fachada e, consequentemente, maior visibilidade junto ao público. Imóveis como o do restaurante Bendita Tapioca, na Alameda dos Buritis, que mantém sua fachada original, e o da loja de roupas Sherife, que inaugurou recentemente a versão que resgata o prédio original, e do Boticário, ainda em obras, foram lembrados. Uma das leitoras também indicou o Ateliê Pizza Café e Arte, todos eles valorizando estes traços que marcam a história goiana. #arquitetura #artdecò #patrimônio #preservação #memória #cidade @guttolemes @benditatapioca @ateliepizzacafearte @sherifemoda @goianiaartdecofestival

Foto: reprodução

A tal

Em meio aos tempos cada vez mais incertos, sem projeções futurísticas de relevância, encontrar luzes no caminho se torna um desafio constante. Certo é que o ideal burguês relacionado à questão se corrói a cada dia, mas não custa tentar vislumbrar o que seria a tal sonhada felicidade, né?  Interessante é a UnB – Campus Gama Filho ofertar uma matéria dedicada ao tema, especialmente, quando ela chama-se “Tópicos Especiais em Engenharia de Software – Felicidade”.  Diz o texto no Jornal Correio Brasiliense, que a disciplina tem quatro créditos e o objetivo é apresentar estratégias para que os estudantes lidem com problemas no dia a dia, com foco no autoconhecimento, afeto, respeito às diferenças e solidariedade. A inspiração é gringa, mas o bom é a preocupação da UNB em promover a saúde mental e qualidade de vida dos seus discentes. A ideia é tentar entender como ser feliz no câmpus (oi?!) e apresentar um produto final, que trate de alguma “ação concreta de felicidade”, que poderá ser feita em música, dança, teatro e outras. Fica a pergunta: qual a fórmula?  Se tiver chip pode chamar “noix” pros testes. rsrs #contemporaneidades #UNB #felicidade #software #felicidade

Imagem: reprodução web

Politicando

 

UEG Eseffego

Uma polêmica corre a boca miúda na UEG Eseffego. Depois te ter um diretor escolhido pelo governador, em lista tríplice, que não representou o desejo do colegiado, professores mais engajadas discutem a transferência de suas dependências para o Centro de Excelência do Esporte. Os questionamentos vão desde a falta de autonomia desta que é uma das maiores e mais tradicionais faculdades públicas de Goiás, até o que vai virar a sede (própria, diga-se de passagem), localizada em ponto estratégico da Av. Anhanguera. O que será feito (ou foi) do imóvel histórico, totalmente abandonado, ainda não foi divulgado, mas em tempos de privatização total e falta de transparência nada garante que o mesmo já não tenha virado produto de barganha para questões eleitoreiras. A ideia de centro de “alto rendimento” particularmente me incomoda, por não cumprir necessariamente a função social do esporte.  #comapalavra

 

Foto: Goiás Real

Anti machismo

Se não bastasse o país ser um dos mais misóginos, machistas, homofóbicos do mundo, uma coisa que se diz ex-feminista está realizando o 1ª Congresso Anti Feminista do Brasil, alegando que vai receber os maiores especialistas no assunto. O pior é que o mote que está utilizando para reunir pessoas é “juntos contra o aborto”, uma forma de mascarar os reais interesses e os grupos de extrema direita que representa, em meio a discursos rasos, infundados, e que ignoram totalmente os números de mulheres vitimas das mais variadas violências.  É importante lembrar que feminismo é um posicionamento política em defesa da equidade de direitos às mulheres e, principalmente, em defesa da sua vida e do direito de decidir sobre seu próprio corpo, em quaisquer circunstâncias.  #feminismo #estamosatentas #pelodireitodedecidir #liebrdadesempre

Foto: reprodução

Janaina Gomes é criativa, capoeirista angoleira, comunicóloga, dançadeira, Shiatsu terapeuta, performer, eterna estudante. Arrisca a se jogar em tudo que lhe dá na telha, especialmente, quando em boas companhias. Pílulas sensíveis de gente arteira enviar para janainagomes@gmail.com.

Eu sou um bloco de texto. Clique no botão Editar (Lápis) para alterar o conteúdo deste elemento.

Comente

X